quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

O mesmo lado de duas moedas

O espelho me encanta e me desconcerta

Quase como Narciso que se apaixona por seu reflexo

Em meu caso, me ver em outro.

De tão novo sentimento, louco.

De tão certo sentimento, torto.

Talvez se eu me afogar nessas águas,

Vire flor.
bjo
Karla Brito

4 comentários:

Camiℓa Oℓiveira disse...

Vê-se no outro faz com que se encante e apaixone. Entendi certo?

AH! Desculpa não podemos perguntar o que o outro pensou ao escrever. Mas se for assim, deve ser louco e torto gostar de alguém tão parecido consigo, pelo fato de sempre dizerem que os opostos se atraem. Talvez não exista fórmula ou pré-requisitos. Talvez deve dar oportunidade de pelo menos por os pés na água e quando certo, depois se afogar. Pois talvez seja mais que uma flor e,sim, um roseiral todo.

Carol Freitas disse...

coisa linda :}

me limito a ler 30x e nada comentar...

Wânyffer disse...

In love?

Ícaro Sammpaio disse...

seja os dois lados da moeda!