sábado, 25 de outubro de 2008

Te amo

Vai pra puta que te pariu, seu filho da puta, viado, imbecil, desgraçado, filho duma egua, ridículo, sem noção...

porra de bjo nenhuma
nem porra de assinatura

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Preciso olhar os lírios


Eu me sinto tão afortunada por ter tudo que tenho, que acho futilidade reclamar se alguma coisinha não tenha saído da maneira com que planejei. Mas vim observando que ultimamente estava sendo fútil por reclamar demasiadamente de pequenas coisas, como umas muitas meninas-mimadas de classe media/alta que eu tanto tento ser diferente.
Pois sim, meus dramas estavam parecidos com os delas, talvez porque isso me atrairia um pouco mais de atenção, de carinho, de abraços, de beijo e de amor, como se eu não tivesse. Que menina chata eu me tornei... cheia de ciúmes e de “hey, look at me”.
Sim, estou levemente triste ultimamente, mas hoje meditando, descobri o quão injusta estou sendo com a vida, comigo mesma e com as pessoas que realmente me amam.
Dei-me conta de que tenho tudo que qualquer pessoa pode desejar ter, e que reclamar disso é como dizer pra mãe que a comida, que ela vez com tanto carinho, não esta boa só porque tem cebola que você detesta. E ao invés de tirar os pedacinhos quase imperceptíveis, você come o prato inteiro reclamando da cebola e nem percebe que tinha batata cozida com molho que você tanto gosta.
Reclamei da cebola. Mas espero que ate o final do prato perceba a batata.

Bjo
KarlaBrito

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Eu, na beira do mar te vendo afogar no seu descontrole

Água, morna.
Saliva, engrossa.
Maquiagem, desfeita.
Rosto, careta.
Sal, no travesseiro.
Olho, vermelho.
Coração, aperto.
Cabelo, assanhado.
Corpo, fraco.
Voz, soluço e sussurro.
Pés, sem chão.
Mente, em questão.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Lately

  • drunk
  • alone
  • singing a sad-old-stupid song
  • some pijamas
  • fat
  • crying
  • U have NO mensagens

just like

Bridget Jones

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Permita-me entristecer

Acho mesmo que o ato de fazer alguém rir, de dar um pouco de alegria pra alguém que precisa é mais prazeroso pra quem dá do que pra quem recebe. Talvez por isso eu me doe tanto as pessoas, por puro egoísmo.
Mas a vida, as vezes parece que nao se simplifica... e eu penso: e se por um acaso eu sou a pessoa quem está precisando de alegria? de alguém pra conversar? pra me mimar? Será que alguém nota? Não quero dizer com isso que peço de volta o que dou. Não. Se existe uma coisa que aprendi, essa coisa foi a de não cobrar nada, isso repulsa. Mas não há como não esperar algo em retorno ... não necessariamente o mesmo que dou, mas algo.
Sim. TORNEI-ME carente, chorona e sentimental, talvez porque só agora tenha começado a viver.
O fato é que me sinto só. Não sei se essa é a real situação, mas sinto. Sinto como se tivesse ajudado todo mundo na festa a se conhecer, se divertir, a formar casaizinhos, mas no final da noite sou a única que vai pra casa
SOzinha.

Bjo
Karla Brito

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Devolvam minha paciência!

Estava sentindo desde o começo desse mês que eu estava sem paciência pra qualquer tipo de coisa: pergunta com resposta obvia, dramas desnecessários, piadas sem graça e de humor negro, gente sem noção de inconveniência, gente falsa, gente pessimista... e as vezes sem paciência ate falar, me explicar. É muito mais fácil aceitar que eu estou certa e pronto, não é?
Não. Não é não. Eu estou chata e nem eu me agüento nessa condição presente. Tento estar sempre me policiando, mas quando vejo já estou olhando pra alguém como se dissesse: “Cala a boca”.
Porque será que isso está acontecendo? Eu aposto nos astros, eles devem estar alinhados em uma posição desfavorável.

E isso só confirma a minha teoria de que quando alguém fala mais grosseiro com outra, quem sofre mais é a própria quem agiu sem paciência. Que coisa ruim. Sinto-me mal por isso... cadê a minha despreocupação invejável? E o meu “take it easy”? Quero de volta, mas tem que ser agora, porque estou “um pouco” sem paciência.
bjo
Karla Brito

domingo, 5 de outubro de 2008

O que seria RENT?

Nao vou dizer que amo porque pode parecer uma explicação muito simplória pro turbilhão de emoções que existe entre nós diariamente. Mas são eles lindos, todos.
Rent mudou a minha vida. Mudou a minha maneira de ver, tocar, cheirar e sentir o mundo. Eu realmente acho que deve existir algo muito maior dentro desse musical... um passarinho encantado, ou um ANJO.

video

*Porque a vida fica mais gostosa com vídeos toscos-caseiros-feitos-em-20-minutos.

bjo

KarlaBrito

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

There is no space to sadness when you're the Sun

,

Renascer
Repetir
Reinventar
Reposicionar
Reativar
Revolucionar
Reviver
Realizar
Relevar
Renegociar
Remontar
Recomeçar
,
A capacidade de dar a volta por cima esta no nome. O brilho que eu vejo no olhar só existe em pessoas com o coração puro. A tristeza é tão pequena perto da alegria que eu tenho quando te vejo.
O amor que sinto vindo de você é tão brilhante é tão mágico, que me conquista a cada dia, que me faz querer seguir essa luz. Talvez você nem saiba de toda essa luz que tem, mas ela me atinge profundamente.
Sim, me sinto egoísta, porque descobri que estar com você me faz muito bem e por isso não quero mais que exista Renata sem Karla e Karla sem Renata.
Se a tristeza chegar, a gente vai fazer com que a alegria a engula, com casca e tudo.

Bjo
KarlaRenata