segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Segurar o vento


O sentimento transborda.
O amor, de tão grandioso, não me cabe.
A saudade se faz presente no mesmo instante que nossos corpos se separam.
A promessa é constantemente lembrada e reforçada.
A mão é dada.
O beijo sela confiança.
O desejo pela liberdade possibilita.
O perfume identifica
A palavra se torna música.
O pouco se torna extraordinário.
O olhar admira.
Mas o medo ainda transpira.

bjo
Karla Brito

3 comentários:

Camiℓa Oℓiveira disse...

e, às vezes, necessitamos apenas de um pouco de tudo isso. Às vezes se resume num novo amor outras, na lembrança salgada de um grande amor.

J. Lira disse...

"O perfume identifica
A palavra se torna música[...]"

Coloca isso no meu epitáfio?!

Wânyffer e Aline disse...

há 1 infinidade de verbos q adjetivam nossas vidas e, como tais, devem ser utilizados sempre para que acionem nosso melhores adjetivos